quinta-feira, 18 de julho de 2013

Sustenido e bemol – # b Aula de Música para escolas em Jacarepagua e Zona Sul, curso de Música para escolas em Jacarepagua e Zona Sul, escola de Música para escolas em Jacarepagua e Zona Sul (21) 99840-6717 vivo (21) 98940-5593 Oi (21) 96623-8182 Claro (21) 98232-3116 Tim aula de musica e método para todo Brasil www.aulademusicaemcasa.com.br

Sustenido e bemol – # b


O sustenido e o bemol servem para representar as cinco notas chamadas enarmônicas existentes entre as sete notas denominadas naturais. Portanto, para entender as funções do sustenido e do bemol, basta saber entre quais notas naturais estão as notas enarmônicas. As notas naturais são: dó, ré, mi, fá, sol, lá e si; as notas enarmônicas são: dó#, ré#, fá#, sol# e lá#, que também podem se chamar: réb, mib, solb, láb e sib, respectivamente. Então, conclui-se que existem doze notas denominadas, sete naturais e cinco enarmônicas; se cada uma delas tivesse um nome próprio não haveria sustenido e nem bemol. A necessidade  da utilização de sustenidos e bemóis existe porque o pentagrama representa unicamente as notas naturais, sendo assim, utilizam-se sustenidos e bemóis nas sete notas naturais, já presentes no pentagrama, para representar as cinco notas enarmônicas. Essa é a ordem, com sustenido, das doze notas musicais: dó, dó#, ré, ré#, mi, fá, fá#, sol, sol#, lá, lá# e si. 
As notas naturais formam as escalas diatônicas de dó maior e lá menor, portanto, o pentagrama é uma representação dessas duas escalas. As notas enarmônicas são utilizadas para determinar a altura dos intervalos necessários na organização de escalas, acordes e melodias, a partir de uma nota central chamada tônica, que pode ser qualquer uma das doze notas musicais (sete naturais + cinco enarmônicas).

0 comentários:

Postar um comentário